quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Publicações em livro (5)

O PIBID E A INTERDISCIPLINARIDADE NA PLATAFORMA DIGITAL: O BLOG

Rita de Cássia Castro Vidal ¹perolajm@hotmail.com.br


RESUMO


Nos últimos dez anos tem crescido o debate sobre blogs de maneira mais crítica e profunda enxergando-o além de uma mera interface comunicacional. Neste trabalho, propõe-se o relato de experiências da criação do blog do PIBID de Tocantinópolis e as demais interfaces e ferramentas do mesmo, o domínio da linguagem técnica específica para manutenção e renovação deste, o conteúdo e a interação dos usuários na “blogosfera”, bem como sua importância enquanto serviço de utilidade pública e ferramenta-suporte no processo de autodidaxia de seus usuários no âmbito das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação- NTICs.


Palavras-chave: Blog. Educação e tecnologias. Autodidaxia.



INTRODUÇÃO
Tomando como premissa a importância atualmente das novas mídias na sociedade assim como sua crescente expansão e consequente popularização, urge uma discussão mais direta voltada para essa temática e, neste sentido, abordamos a experiência com o uso do blog enquanto meio de comunicação, informação, autodidaxia além de grande contribuidor no processo de desenvolvimento da escrita.
O blog é hoje um banco de dados aberto que permite a interação autor/leitor de forma dinâmica, bem como conta com um público de críticos do texto que se encontra, deste modo, sempre proposto a mudanças e melhoramentos, é um texto que, de certa forma, ganha vida por poder ser reescrito sempre que houver necessidade sem, no entanto, perder sua essência.
Assim, nesse âmbito, surge o blog do PIBID de Tocantinópolis como forma de buscar interações com outros blogs afins na esperança de que as trocas de experiênciastrouxessem bons frutos para os envolvidos, além de proporcionar momentos intercomunicacionais entre usuários da web, tornando-o, deste modo, um bem público voltado para a educação, cultura, e utilidade pública como informes de eventos e acontecimentos locais, regionais e nacionais.
É importante deixar claro que os objetivos primordiais do projeto do blog são os de publicar trabalhos e textos relacionados às nossas experiências com o PIBID, com razoável frequência, de forma que possam ser úteis a quem visita e sempre que possível, desencadear discussões de alguns temas, portanto ao levarmos em consideração que os posts mais populares cumprem um dos objetivos essenciais que é o de ser útil a quem visita, podemos afirmar que o nosso ambiente virtual ocupa um lugar importante na blogosfera e supre necessidades de pesquisa. Chama-se atenção ainda para o fato de que nosso blog é o único que publica documentos importantes de registro de trabalho como as atas de todas as reuniões gerais do Programa.

DESCRIÇÃO DA PESQUISA E SEUS MÉTODOS
O interesse por escrever sobre este tema surgiu do desenrolar do trabalho com o blog desde sua criação até a atualidade . Achou-se por bem engendrar uma discussão na qual valorizasse a produção acadêmica no que diz respeito às Tecnologias da Informação e Comunicação, TICs, como nova forma de construção do conhecimento bem como aprimoramento das capacidades criativas que devem arrolar-se ao dinamismo da interface do meio de comunicação escolhido.
A pesquisa partiu inicialmente da observação das próprias postagens no blog assim como as informações que alguns recursos do mesmo como os gadgets de visitantes e estatísticas, que tornaram propício o interesse por pesquisar este tema.
A partir de então, partiu-se para uma pesquisa bibliográfica, a qual deu suporte para a discussão das questões relativas às Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTICs), a composição, manutenção e apontamento de alguns termos técnicos e o uso e a expansão dos blogs nos últimos anos. Para isso, utilizou-se como subsídio para a discussão autores como Beloni , Debord, Di Lucio e Costa, Toschi e Rodrigues bem como pesquisa em alguns sites que abordavam questões relativas aos termos técnicos.
Por fim a produção acadêmica, que se formata como artigo onde a discussão alavanca outras questões que podem ser alvo de estudos e/ou aprofundamento da temática.

DISCUSSÃO
Como dito anteriormente, neste trabalho propõe-se o relato de experiências da criação do blog do PIBID de Tocantinópolis e as demais interfaces e ferramentas do mesmo, o domínio da linguagem técnica específica para manutenção e renovação deste, o conteúdo e a interação dos usuários na “blogosfera”.
O que se pretende é apontar de maneira simples, os caminhos e descaminhos da criação e manutenção de um projeto coletivo tendo como base as experiências adquiridas no decorrer das atividades e discussões oriundas do Programa- PIBID-, numa mescla de debates acadêmicos em sala de aula bem como as experiências de estágio e participações em eventos, isto é, ocorre-nos uma mobilização interdisciplinar intensa no que tange ao binômio teoria/prática assim como reflexões sobre a práxis e construção da identidade de, no caso em questão, pedagogas, por serem todas as bolsistas do sexo feminino, o que nos coloca num patamar muito positivo por se ter a vivência em todos os ambitos citados.
Ressalta-se que como todo projeto grupal, há pontos positivos e negativos que se intercalam, tais como a participação de uns e de outros não. É fato que o trabalho coletivo deixa a desejar no quesito interatuar, portanto é preciso esforçar-se mais para que o espaço se torne interativo e atraente tanto para o público interno quanto para o externo, caso contrário figurará como um trabalho onde não se explora todo seu potencial produtivo e criativo.
No que concerne à autodidaxia, pontuamos que sua relação com o conhecimento é mais significativa por poder vivenciar de maneira mais profunda os meandros do objeto de estudo, entendendo-se que o que define uma tecnologia não é sua materialidade, mas o sentido e o uso que se tem e faz dela (TOSCHI E RODRIGUES, 2003).
Há obstáculos que se sobrepõem ao uso das tecnologias na educação, onde se revela como abordam Toschi e Rodrigues (2003), que a especificidade da tecnologia para fins educacionais é praticamente inexistente, pois a tecnologia que se tem acesso nas escolas e mesmo na Universidade, não se difere daquelas que circulam no meio social e familiar e acabam sendo vistas também com os olhos do senso comum, reducionista, restringindo a tecnologia para fins de ostentação, enfim, como destaca Debord (2003) um espetáculo que inverte a realidade e tem sua materialidade invadida pela contemplação.
Dessa forma, surge a necessidade de saber mais, daí quando não se tem uma base nas Instituições educacionais para tais conhecimentos oriundos das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação, as NTICs, o indivíduo parte numa busca solitária por vias informacionais que possam conduzí-lo a um caminho razoavelmente estável, no que diz respeito ao que procura, e que requer constante atualização.
Esse déficit educacional leva o indivíduo a buscar outros meios de aprendizagem, o problema é que é complicado aprender sozinho, pois muitas vezes seguimos pelos caminhos mais difíceis sem contar que falta objetividade e profundidade conteudística pela dificuldade de se encontrar e manter uma raiz curricular básica... Então, a solução é fazer um curso livre e movimentar o mercado midiático em diversos âmbitos. 



Graduanda em pedagogia pela Universidade Federal do Tocantins - UFT, Campus de Tocantinópolis.

LITERATURA CITADA


DEBORD,Guy. A sociedade do espetáculo. Editorações, tradução do prefácio e versão para eBook eBooksBrasil.com Fonte Digital base Digitalização da edição em pdf originária de www.geocities.com/projetoperiferia.2003 — Guy Debord; Disponível em: http://www.ebooksbrasil.com/eLibris/socespetaculo.html Acesso em: 05 de agosto de 2011




TOSCHI,Mirza Seabra; RODRIGUES, Maria Emília de Castro. Infovias e educação. Educação e Pesquisa, Dez. 2003, vol. 29, nº2,p 313- 326. ISSN 1517-9702.





Post by Rita de Cássia

Um comentário:

  1. Oi Acadêmicos e Docentes!

    Realmente hoje não podemos evitar a tecnologia em várias faces de nossas vidas, principalmente a educação!

    A todos um ano novo cheio de pequenas e grandes realizações! E no momento um dia iluminado p/ vc Rita!

    Beijosssssssss

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião...